Skip navigation

Foi assim que conheci o impossível. Tão dolorido quanto insolucionável.

Foram as portas postas como saidas que enganaram a esperança com a assombrosa solidão. É assim que a impossibilidade impera, negando uma vontade e impedindo um desejo.

Quando se é real, não se pode ser plantônico, portanto o impossível torna-se parte da irrealidade criada dentro da fantasia do real.

E te enganaste novamente quando viste o ideal dentro do impossível, quando nem mesmo ele te enxerga definitivamente. Foi assim sem forma e nem rodeios que ficaste claro pra mim, se as suas pouco prováveis  impossibilidades são reais, então não são tão impossíveis assim.

Bia Barros

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: